Laboratório Max Feffer de Genética de Plantas

  • Increase font size
  • Default font size
  • Decrease font size
Home Bioinformática O que é Bioinformática

O que é Bioinformática

A matéria prima da bioinformática são dados biológicos derivados de diversos experimentos gerando dados quantitativos e qualitativos. Com esta explosão na quantidade de dados disponíveis a pressão em cima da informática para desenvolver novos programas e metodologias está aumentando cada vez mais. Por tanto, a Bioinformática consiste na criação, desenvolvimento e operação de banco de dados e outras ferramentas computacionais para coletar, organizar e interpretar dados. Varias áreas de biologia necessita destes métodos, por exemplo, biologia estrutural, sequênciamento de genomas e genes, desenho de drogas baseadas em estruturas e evolução molecular. A tecnologia molecular chega cada vez mais profundo e gerando cada vez mais dados necessitando do desenvolvimento ou modificação de mais programas, tornando-se um processo dinâmico acompanhado o avanço tecnológico.
Bioinformática pode ser definido como uma disciplina cientifica que engloba todos os aspectos de biologia, aquisição de dados, processamento, armazenamento, distribuição, análise e interpretação, combinado com as técnicas de matemática e computação com o objetivo de entender a significância dos dados biológicos.

Em 1977 sequênciamento de DNA e software para analise (STADEN) já existia mas tudo dependia de computadores mainframe normalmente utilizando a linguagem FORTRAN. No começo dos anos 80, esta tecnologia começou ganhar espaço na área de biologia, mas foi limitada pela capacidade computacional das maquinas da época e a disponibilidade de dados. Em 1988 o NCBI EMBLnet foram criados e em 1990 blast começou funcionar (para mais historia http://www.ncbi.nlm.nih.gov/Education/BLASTinfo/milestones.html ).

Entrando nos anos 90, os avanços na tecnologia de sequencimento de DNA (seqüenciadores automáticos) e proteínas (espectrometria de massas), dados com marcadores moleculares (RAPD, RFLP, SSR etc.) e mapas genéticos, mostrou um grande problema na organização e armazenamento destes dados. Na mesma época o poder computacional do PC também aumentou rapidamente deixando cada laboratório com a capacidade de analisar muito mais dados em muito menos tempo do que antes. Hoje, temos programas de bioinformática que usam banco de dados internos e outros que fazem intercambio com banco de dados externos, mas todos com a capacidade de organizar e armazenar dezenas de gigabytes de dados.

 



Eventos

No Mês passado Novembro 2017 No Mês próximo
D 2a 3a 4a 5a 6a S
week 44 1 2 3 4
week 46 5 6 7 8 9 10 11
week 47 12 13 14 15 16 17 18
week 48 19 20 21 22 23 24 25
week 26 27 28 29 30
Share |